Miniaturas

Patrulhas do tempo



Aposentadas da ronda, as viaturas que aparecem nesta reportagem contam parte da história da Polícia Militar no Estado de São Paulo e de sua evolução. Os veículos estão no Centro de Suprimento e Manutenção de Material e Motomecanização (CSM/MM) e são usados apenas em desfiles oficiais, mas a visitação ao acervo não é aberta ao público.

O major da PM Marcus Vinícius Valério diz que é possível identificar a época das viaturas por meio das cores da carroceria. As dos anos 60 e 70 trazem a laranja e a preta com o símbolo da corporação na época: dois revólveres cruzados.

Era o tempo da ditadura militar e a polícia tinha plenos poderes sobre a sociedade. Essa pintura tornou-se sinônimo de repressão para uns e ordem para outros.

Com a queda do regime, na década de 80, as cores estigmatizadas deram lugar ao cinza escuro. Anos depois, a esta foi somada a branca.

Desde 2000 as viaturas da PM trazem uma combinação de branco, vermelho, cinza e preto.

Confira alguns veículos emblemáticos a seguir.



VOLKSWAGEN FUSCA 1987
Apelidado de “Baratinha”, o modelo foi utilizado pela Polícia Militar do Estado entre 1963 e 1987. O carro da foto acima é o último da integrante da frota na capital – sua aposentadoria ocorreu em 2006.


CHEVROLET OPALA 1990
Substituto do Fusca, o sedã, que trazia as cores branca e cinza clara, passou a ser usado para fazer rondas em 1988. O modelo marcou o início do rádio patrulhamento padrão: cada carro cobria uma região da cidade.


FORD CORCEL 1976
É conhecido como “ROE”, em referência às Rondas Ostensivas Especiais, programa de policiamento do qual participou nos anos 70. Nas portas o carro tinha o então símbolo da Polícia Militar: duas garruchas cruzadas.


CHEVROLET VERANEIO 1978
Com pintura idêntica à do Corcel, as vans vieram compor a frota da PM paulista a partir de 1970, quando foram criadas as Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA), o respeitado batalhão de elite da corporação.


CHEVROLET IPANEMA 1998
A perua do Kadett começou a ser usada em 1996 e marca uma época na qual a PM queria afastar sua imagem do estigma da repressão. Assim como o Opala, o modelo tem carroceria pintada de cinza claro e branco.


JEEP WILLYS OVERLAND 1954
De origem norte-americana, esse foi um dos primeiros jipes produzidos no Brasil. Traz suporte no para-choque traseiro para poder levar uma metralhadora .50 mm. Apesar da vocação off road, fazia rondas urbanas.


CHEVROLET VERANEIO 1987
Modelo usado pela ROTA a partir de 1987, tem motor seis-cilindros de 3,6 litros que se destaca pelo ronco alto. Apresenta o tom cinza usado até hoje pelo batalhão.


MINIATURAS
Um dos responsáveis pela manutenção das viaturas no CSM/MM, o cabo Aílton Nunes faz miniaturas dos carros do acervo com restos de metal. Outras informações no site www.miniaturasnunes.com.br.


LAMBRETA 1966
O modelo foi utilizado pela Força Pública de São Paulo durante a década de 70. Com motor de 125 cm3, rodou apenas 3.768 km.


BMW 590 cm R69 1964
Utilizada por pouco tempo no serviço de escolta a autoridades e personalidades, esta rara motocicleta aguarda para ser restaurada.


HARLEY-DAVIDSON FLH 1.200
A moto de 1977 foi usada pelo Pelotão de Escolta e rodou cerca de 50 mil km até 1984. Seu velocímetro marca até 200 km/h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Miniaturas Nunes Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por mevans. Tecnologia do Blogger.